Blog do Resenhando: O Seu Site Cultural

Espaço de apoio do site Resenhando.com

:: A história de crescimento do Cinesystem

A empresa, que iniciou suas atividades em 1999 em Maringá-PR, graças a um plano de expansão agressivo, se consolidada como uma das principais exibidoras do País, a quinta maior em renda e público. Em 2009 cerca de 4 milhões pessoas passaram pelo Cinesystem. Em Praia Grande, litoral paulista, a rede já recebeu mais de 200 mil pessoas só nos últimos seis meses

A indústria do cinema, tanto para quem produz como para quem distribui e exibe, vive um momento positivo no Brasil. Dados do Sindicato das Empresas Distribuidoras Cinematográficas do Município do Rio de Janeiro apontam que mais de 112 milhões de pessoas foram aos cinemas em todo o País em 2009, o que representa um aumento de mais de 25% em relação a 2008. O desenvolvimento da indústria também se reflete nas bilheterias, onde o crescimento em relação ao mesmo período foi de 32,7%, totalizando R$ 966 milhões. Os filmes nacionais foram responsáveis por 14,3% dessa renda bruta (R$ 131,7 milhões) e as produções estrangeiras arrecadaram o restante (R$ 834,3 milhões), registrando 96,5 milhões de espectadores.

Responsável por quatro dos 112 milhões de amantes de cinema que prestigiaram as salas de todo o País no último ano, a Rede Cinesystem Cinemas fecha o mês de junho galgando a posição de quinta maior rede de cinemas do Brasil, em renda e público, resultado de um plano agressivo de expansão iniciado em 1999, quando foram abertas as primeiras cinco salas da rede em Maringá, no estado do Paraná.

Até o último dia 24, o Cinesystem já havia recebido mais de 2,5 milhões de pessoas, o que indica que a empresa irá superar, com facilidade, os 4 milhões de 2009 ao longo deste ano.

Esses dados promissores premiam a ousadia de empresas que, como a Cinesystem, contrariaram os prognósticos, principalmente àqueles que apontavam a queda de influência das salas de projeção por conta da pirataria, e ainda assim investiram no cinema brasileiro.

Consolidada como uma das principais exibidoras do País, a Cinesystem, desde o seu surgimento até agora, soma 69 salas em operação distribuídas em cinco estados brasileiros. E, ainda nesta temporada, inaugurará suas seis primeiras salas no nordeste do país, em São Luís ? MA. Há, no território nacional, segundo dados de 2010 da Nielsen EDI, líder mundial no monitoramento do box office da indústria cinematográfica, um total de 2.162 salas de projeção.

Salas – Hoje, a Rede Cinesystem Cinemas está no Rio de Janeiro-RJ, Campinas-SP, São José dos Campos-SP, Curitiba-PR, Maringá-PR, Florianópolis-SP, Porto Alegre-RS, São Leopoldo-RS e na Praia Grande-SP, onde se instalou há cerca de seis meses no Litoral Plaza Shopping com seis salas.

?A Baixada Santista e o Litoral Sul de São Paulo vêm se desenvolvendo, crescendo, e isso nos chamou a atenção. A escolha foi certa porque os resultados têm sido muito positivos e prometem um crescimento ainda maior. A localização geográfica, somada a outros aspectos como facilidade de acesso e estacionamento gratuito, são diferenciais?, destacou Jorge Rodrigo Oliveira, assistente de Marketing da Rede Cinesystem Cinemas.

A postura de vanguarda da Rede Cinesystem Cinemas também é uma marca registrada. Desde sua instalação no município colocou a disposição do público do Litoral Paulista uma sala com projeção em 3D, sistema que vem revolucionando o mercado no País. Atualmente está em cartaz, utilizando a projeção digital tridimensional, o filme Toy Story 3 e estreia dia 9 de julho a última produção da série Shrek, ?Shrek para Sempre?. No Brasil há mais de 120 (informações da Nielsen) salas do tipo.

Projetos – A Rede Cinesystem Cinemas promove, também, ações especiais para formação de público e de marketing para empresas. O Projeto Escola em Cena leva às salas de projeção, todas as semanas, centenas de estudantes que têm a oportunidade de fazer contato com a sétima arte a um custo subsidiado, utilizando o cinema como recurso pedagógico. Com isso, o aluno tem acesso à cultura e a debates que são gerados a partir dos filmes assistidos, desenvolvendo consciência crítica, abrindo horizontes e aumentando a capacidade de discernimento do futuro cidadão.

Além disso, a Rede Cinesystem Cinemas disponibiliza a venda de convites empresariais, exclusivos para empresas que desejam investir em ações de endomarketing ou fidelização de clientes. Os espaços para ações de marketing também estão a disposição e empresas como do setor privado e governamental têm colocado seus produtos e serviços ao lado da maior indústria de entretenimento.

Outro destaque da Rede é o Clube da Pipoca, uma ação promocional de fidelização que premia os clientes participantes do clube conforme eles vão acumulando pontos. Um cadastro rápido e simples, no próprio site do Cinesystem, precisa ser feito para se ter acesso ao Clube, depois é só acumular pontos cada vez que for ao cinema ou consumir alguns dos combos na bombonière dos Cinesystem espalhados por todo o País. Resultado: prêmios exclusivos e muita pipoca!

Sobre o Cinesystem

A REDE CINESYTEM CINEMAS iniciou suas atividades em 1999 com a inauguração de cinco salas em Maringá-PR. Graças a um plano de expansão agressivo e sua excelência na prestação de serviços, hoje, a Rede está consolidada como uma das principais exibidoras de cinema do país. Desde o seu surgimento até agora, soma 69 salas em operação distribuídas em cinco estados brasileiros neste momento e, ainda nesta temporada, inaugurará suas 6 primeiras salas no nordeste do país, em São Luís ? MA. Na Baixada Santista o CINESYSTEM está localizado no Litoral Plaza Shopping, em Praia Grande. Mais informações: www.cinesystem.com.br

Cronologia da Rede

1.999 – Ano de constituição da empresa, em que foi inaugurado o primeiro ?multiplex? em Maringá, no estado do Paraná;

2.003/Julho – Inauguração do novo multiplex em Maringá, no Shopping Cidade;

2.003/Agosto – Inauguração do primeiro multiplex, na capital do estado do Paraná, Curitiba, já com a marca Cinesystem;

2.004/Janeiro – Inauguração do primeiro multiplex fora do estado do Paraná, em Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul;

2.005 Inauguração do primeiro multiplex:

Fevereiro
da cidade de São Leopoldo, cidade da região metropolitana de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul;

Novembro
no litoral paranaense, na cidade de Paranaguá, no estado do Paraná;

Novembro
da região Sudeste no ?Recreio Shopping?, situado na cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro;

2.006/Abril – Inauguração do segundo ?multiplex? na capital do estado do Paraná, no Shopping Total;

2.007  Inauguração do:

Abril
maior multiplex da rede, com sete salas (uma, a primeira da Rede em 3D), e 2000 lugares, no Shopping Iguatemi, principal shopping de Florianópolis, no estado de Santa Catarina;
Junho multiplex no Galleria Shopping na cidade de Campinas, no estado de São Paulo (a primeira sala 3D deste mpx foi inaugurada somente em fevereiro de 2010 com Toy Story), e;
Novembro
segundo multiplex na cidade do Rio de Janeiro, estado do Rio de Janeiro, no bairro de Bangu;

2.008/Dezembro Inauguração do ?multiplex? em São José dos Campos, no estado de São Paulo, 6 salas sendo 1 3D;

2.009/Junho Inauguração do terceiro ?multiplex? da rede em Curitiba, estado do Paraná, com 6 salas, no Shopping Curitiba, sendo 1 3D, a primeira da Rede no estado de origem;

2.009/18 Dezembro Inauguração do 3º cinema no RJ, no Shop. Ilha Plaza, 4 salas;

2.009/21 Dezembro Inauguração em Praia Grande, litoral santista, 6 salas no Shop. Litoral, sendo 1 3D;

2.009/21 Dezembro Inauguração no Maringá Park, 5 salas sendo 1 3D;

PRÓXIMAS:

2.010/Julho Inauguração Shopping Rio Anil, primeiro multiplex Cinesystem no nordeste do Brasil, em São Luis (MA);

2.011 Inauguração do 4º cinema no RJ cidade em que contamos com maior número de mpx no Shopping Via Brasil.

Anúncios

30/06/2010 Posted by | Mais cultura | Deixe um comentário

:: Lemon Light traz top canadense

Kelly Craig estrela fotos do catálogo.

 

A modelo que ficou conhecida como a Deusa do Oráculo no filme 300, e de ter desfilado nas principais semanas de moda mundiais, inclusive na SPFW, foi escolhida pela grife beachwear Lemon Light para ser o rosto de sua campanha primavera/verão 2010/11.

A coleção, inspirada no continente africano, traz muitas estampas de mandalas e peles de animais, evidenciando o colo e as curvas femininas, numa sensualidade sofisticada.

As fotos foram realizadas no último final de semana de Junho na Pedra Grande, na cidade de Atibaia, em SP, localidade famosa por abrigar esportes de aventura como asa delta. O renomado fotógrafo Miguel Costa Jr, conhecido pelo seu trabalho na Fórmula 1 e no rali Paris Dacar, responde pelos clics, sendo que a equipe contou ainda com Arno (produção), Rafael Guapiano (make up e hair) e Vanilda Reimer (styling).

“Kelly tem uma presença marcante e uma sensualidade latente embora discreta, características que identificam nossa marca e nosso público consumidor, razão pela qual a escolhemos”, diz Vanilda Reimer, estilista da Lemon Light.

A modelo encantou-se com as peças, tendo escolhido várias delas para seu acervo pessoal.

A campanha publicitária será veiculada a partir de Agosto de 2010.

30/06/2010 Posted by | Mais cultura | Deixe um comentário

:: Cultura Brasileira na Copa do Mundo da África do Sul

Brasília, 30 de junho de 2010 – A bateria da Escola de Samba carioca Portela vai fazer os sul africanos requebrarem na próxima sexta-feira (02) em Joanesburgo (África do Sul) durante os jogos da Copa do Mundo de Futebol. O show faz parte do projeto do Ministério da Cultura (MinC) chamado Expresso Brasil na Copa.

O objetivo da ação é divulgar a diversidade artística do Brasil, que será a sede da próxima Copa, em 2014.  O projeto é uma parceria entre os governos estaduais sul-africanos (Joanesburgo, Durban e Cidade do Cabo), o governo brasileiro, por meio da Fundação Cultural Palmares, vinculada ao MinC, e a Associação de Desenvolvimento Sócio Educativo e Cultural da Bahia. O custo total do projeto, iniciado dia 25 de junho, é de R$ 4 milhões, sendo R$ 1 milhão da Eletrobras e R$ 3 milhões do MinC.

Até o dia 11 de julho, o Expresso Brasil na Copa promove uma série de atividades artísticas da cultura brasileira. Serão realizadas oficinas, mostras de cinema, palestras, performances de rua e shows musicais. A programação acontece paralela e simultaneamente às partidas de futebol da Copa do Mundo, nas três cidades-chave: Joanesburgo, Durban e Cidade do Cabo.

A programação musical conta ainda com os shows de Margareth Menezes, Samba Nagô, Black Rio e Olodum. Os dois últimos já se apresentaram no final de junho.

O projeto é uma iniciativa inédita, que leva a Copa do Mundo eventos que divulgam a cultura brasileira além das partidas de futebol. O público tem oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a cultura brasileira, por meio de oficinas de artes aplicadas com temática carnavalesca, capoeira, percussão, dança e exibição dos filmes Besouro, Broder e Filhos de João, seguidos de um bate-papo com seus respectivos autores.

Veja programação completa.

29/06/2010 Posted by | Mais cultura | Deixe um comentário

:: Campanha para Playland cria filme “Bonecas”

Começa a ser veiculado no próximo dia 02.07 o filme “Bonecas”, primeira criação da Dim para a rede de centros de entretenimento Playland. O filme mostra uma menina sozinha em seu quarto, brincando de dar comida às bonecas. Ao final, constata-se que uma das bonecas maquiadas é o pai da protagonista, quando surge o tema “É bem mais fácil se divertir no Playland”.

“É um daqueles filmes com história da vida real, que as pessoas se identificam de verdade. Temos um comercial incrível nas mãos”, afirma Michele D’Ippolito, sócio-diretor de criação da agência.

Essa é a primeira campanha da Dim Propaganda para a rede de centros de entretenimento, que tem 16 unidades nos principais shoppings do país. A conquista da conta é conseqüência dos bons resultados alcançados pelo Playcenter, do mesmo grupo, atendido pela Dim desde janeiro de 2009.

“É um filme mobilizador, com promoção integrada ao filme. O nosso expertise com Playcenter nos trouxe esse novo trabalho da Playland”, afirma Guilherme Facci, sócio-diretor de criação da agência.

Segundo Marcio Canzian, sócio-diretor de mídia, “a estratégia de divulgação do filme “Bonecas” será de exibí-lo nos cinemas dos mesmos shoppings onde estão os Playlands, como forma de incentivar a visitação às lojas e também em TV por assinatura”.

Ficha Técnica

Agência: Dim

Criação: Walmor Melo, Michele D’Ippolito e Guilherme Facci e Tomas Bueno

Dir. de criação: Guilherme Facci e Michele D’Ippolito

Atendimento: Ana Carolina Oliveira

Produtora: Fazenda

Diretor de cena: Luigi

Diretor de Mídia: Marcio Canzian

Supervisão de Mídia: Maurício Belchior

Sobre a Dim Propaganda

A Dim é uma agência pioneira no implementação da NeoPropaganda, que é o ‘pensar a propaganda’ a partir de um planejamento detalhado, trabalhando todos os pontos de contato da marca com o público e abolindo a divisão entre below e above the line.

Uma das práticas adotadas pela agência é a transformação dos departamentos de planejamento, criação, mídia, atendimento e ativação em um único núcleo, com o objetivo de inserir a equipe Dim em todos os projetos, desde o começo.

A NeoPropaganda rendeu à Dim a conquista de clientes importantes como AES Brasil, Playcenter, Playland, Núcleo Jovem da Editora Abril, Instituto Mauá de Tecnologia entre outros.

28/06/2010 Posted by | Mais cultura | 1 Comentário

:: Livro infantil trata a questão dos distúrbios alimentares com linguagem simples e lúdica

Obra aborda o assunto por meio da história de uma divertida rãzinha que pára de se alimentar para ser rãinha.

Os distúrbios alimentares, que compreendem a anorexia, a bulimia e o transtorno do comer compulsivo, têm chamado a atenção dos adultos para a conscientização das crianças. Mas como tratar o tema? A Callis Editora indica a obra “A rãzinha que queria ser rãinha”, do escritor Wilson Pereira.

A rãzinha era jovem, bonita e saudável. O problema é que ela começou a se preocupar demais com o peso e em seguir os padrões de beleza. O resultado? A Rãzinha entrou em uma dieta rígida, e parou de comer, querendo ser rãinha.

De autoria de Wilson Pereira, escritor que tem poemas traduzidos na Itália, Colômbia, Romênia e Argentina, o livro mostra com ilustrações divertidas da mexicana Cecília Rébora, os cuidados que as crianças devem ter e, principalmente, que cada um pode ser bonito de seu jeito.gida, e parou de comer, querendo ser r com o peso e em seguir os padr
Serviço

Livro A rãzinha que queria ser rãinha

Callis Editora                                      

Autor: Wilson Pereira

Ilustrações: Cecília Rébora

21 cm x 25 cm        

40 páginas                                         

Preço sugerido: R$ 36,00

25/06/2010 Posted by | Lançamentos editoriais | Deixe um comentário

:: Craques do esporte brasileiro como Mané Garrincha, João do Pulo e Rivellino ganham biografia sobre a infância

Coleção “Pequenos Craques” da Callis Editora traz histórias curiosas sobre a vida de atletas que conquistaram o mundo.

Mané Garrincha é considerado um dos maiores jogadores da história do futebol. Desde pequeno já fazia dribles incríveis com suas famosas “pernas tortas”. Conhecido como o “Diamante Negro do Futebol” e o criador da “bicicleta”, Leônidas da Silva cresceu na beira do mar e sonhava em entrar para um time profissional. João do Pulo enfrentou uma infância difícil, mas logo se destacou nos saltos e ganhou importantes medalhas nas Olimpíadas e nos Jogos Pan-americanos.

A coleção “Pequenos Craques” da Callis Editora promete atrair a curiosidade dos apaixonados pelo o esporte e das crianças.  A autora e jornalista Paola Gentile pesquisou a fundo a história de atletas brasileiros, que superaram os obstáculos e conquistaram o mundo. “Os livros aproximam de forma lúdica e simples a história desses craques da vida cotidiana de adolescentes que têm os mesmos sonhos”, afirma Miriam Gabbai, diretora da Callis Editora. A coleção traz também as histórias da infância de Rivellino e da Magic Paula. Com 32 páginas cada, os livros contam com ilustrações do cartunista João Lin.

Já estão no forno os próximos títulos da Coleção, que contarão a infância do bicampeão paraolímpico de futebol de cinco para cegos, Mizael, e do craque brasileiro no Xadrez, Mequinho. Os dois livros serão lançados na Bienal do Livro deste ano, que ocorre em agosto.

                                           
 

Serviço:

Coleção Pequenos Carques

Callis Editora

Autora: Paola Gentile

Ilustração: João Lin

21 cm x 21 cm

32 páginas

Preço sugerido: R$ 18,90

25/06/2010 Posted by | Lançamentos editoriais | Deixe um comentário

:: Leya lança ‘Descomplique’, um guia com dicas úteis para a vida moderna

A editora Leya lança em julho “Descomplique”, de autoria da jornalista Vanessa Barone. Definido pela autora como um “manual de boas práticas”, o livro oferece orientações sobre postura e etiqueta em diferentes espaços – trabalho, na vida em família, em atividades sociais e até na relação a dois. E o melhor: adaptado ao século XXI e suas necessidades.

A palavra etiqueta ainda hoje carrega uma aura ligeiramente esnobe.  No entanto, sua origem vem da palavra ética: na essência, trata-se do conjunto de ações cotidianas que propicia o bom convívio entre os cidadãos, tornando a vida mais simples – descomplicada. Daí a utilidade – e atualidade – dos manuais de etiqueta, sobretudo considerando as mudanças sociais constantes, e cada vez mais rápidas.

Em “Descomplique”, encontra-se, por exemplo, uma parte dedicada à internet, chamada “Web: o mundo em rede e você em maus lençóis”. Nela, há conselhos sobre como agir nas redes sociais, o que divulgar em seus perfis, como responder a um pedido de amizade indesejado.

Outro conjunto de recomendações atuais, que certamente não estariam em um manual escrito há alguns anos atrás: há dicas sobre reciclagem, consumo consciente e afins. Foi-se o tempo em que a preocupação com o planeta estava restrita aos ativistas. Consciência ecológica hoje associa-se a cidadania, educação e respeito ao próximo, pautando  as atitudes da vida social.

Mesmo rituais sociais já tradicionais devem ser revistos, como os chás de panela e de bebê – para os quais a autora desaprova as brincadeiras: “podem ser festinhas animadas, mas não precisam virar trote”.  Vanessa Barone atenta para a necessidade de não colocar os anfitriões em situações constrangedoras.  A jornalista oferece dicas sem ditar normas, sem esquecer o bom humor: “colega de trabalho é como família: a gente não escolhe”.

Indo da escolha da roupa ao relacionamento com filhos e cônjuges, passando pelas atitudes em jantares, coquetéis, na praia e na piscina, e chegando até a relação com o dinheiro, “Descomplique” oferece dicas preciosas para lidar com um cotidiano em constante mutação.
 

Ficha técnica

Título: Descomplique

Autor: Vanessa Barone

Formato: 16×23
Brochura

ISBN: 978-85-62936-40-1
Nº de páginas: 144

Preço: R$ 34,90

Sobre a Autora

Vanessa Barone é jornalista e consultora de imagem. Escreve e pesquisa sobre moda e comportamento desde 1994. Vive numa família-moderna: é mãe, madrasta, ex-mulher, profissional e esposa, mas acredita que a vida pode ser menos complicada.

Sobre a LeYa

A LeYa nasceu em Portugal, em janeiro de 2008, como empresa holding na qual se integram algumas das mais prestigiadas editoras nacionais e duas das mais bem-sucedidas editoras africanas. Compõem a LeYa as seguintes editoras: ASA, Caderno, Caminho, Casa das Letras, Dom Quixote, Estrela Polar, Gailivro, Livros d’Hoje, Lua de Papel, Ndjira (Moçambique), Nova Gaia, Nzila (Angola), Oceanos, Oficina do Livro, Quinta Essência, Sebenta, Teorema e Texto. A força destas marcas e a qualidade do que produzem, aliada aos objetivos ambiciosos e à dinâmica de grupo, fazem da LeYa uma empresa forte e coesa nos seus objetivos gerais e diversa nos seus programas editoriais.

25/06/2010 Posted by | Lançamentos editoriais | Deixe um comentário

:: Estácio promove palestra internacional sobre mídia social

 Gerd Leonhard, um dos mais respeitados especialistas em mídia social, vai falar sobre “O futuro da mídia” na Estácio, no próximo dia 26, a partir das 10h, no Campus Presidente Vargas. Voltado a alunos e profissionais de comunicação, cinema, propaganda e marketing, o evento terá como principais pontos: as estratégias de conteúdo digital e o desenvolvimento de modelo de negócios da próxima geração, e-commerce, inovação e empreendedorismo, licenciamento e propriedade intelectual, além de marketing e branding. O evento é organizado em parceria com o Espaço Telezoom: centro cultural carioca que ministra cursos, workshops, palestras e oficinas em diferentes áreas como cinema, TV, novas mídias, teatro, literatura, música, fotografia, história da arte entre outras.

Sobre o palestrante

Blogueiro, pensador, mídia futurista – como costuma autodenominar-se -, e escritor, Gerd presta consultoria a diversas empresas nas áreas de tecnologia, entretenimento e comunicação, como: Google, Sony-BMG, Nokia, BBC e The Financial Times. Suas apresentações abordam ainda questões como: a ascensão do conteúdo gerado pelo usuário, a distribuição de conteúdo, marketing digital, os novos modelos de negócio para o conteúdo online, a cultura de participação na mídia, os direitos autorais versus direitos de uso e as conseqüências da transformação da comunicação de massa em comunicação pessoal.

Serviço

Palestrante: o alemão Gerd Leonhard

Tema: “O Futuro da Mídia” –       

Quando: dia 26 de junho, sábado

Onde: Auditório do campus Presidente Vargas da Estácio, 9º andar

Endereço: Av. Presidente Vargas, 642 – Centro

Horário: 10h às 13h

Vagas limitadas

Inscrições gratuitas para alunos da Estácio

Público externo: R$ 40,00

Informações: (21) 3231-0000

Inscrições: http://www.estacio.br/extensao

25/06/2010 Posted by | Agenda cultural | Deixe um comentário

:: Acesso a livros para pessoas com deficiência é facilitado

MinC está com editais abertos para a produção de livros acessíveis e também para adequar bibliotecas públicas a pessoas com deficiência.

            Pessoas com deficiência poderão ter seu direito ao acesso ao livre facilitado. O Ministério da Cultura está com dois editais abertos voltados tanto para a produção de livros quanto à adequação de bibliotecas para receber estas pessoas. Pesquisa recente da Fundação Getúlio Vargas (FGV), encomendada pelo MinC, indicou que apenas 9% das bibliotecas públicas municipais possuem serviço voltado a pessoas com deficiência.  As inscrições para o Edital Mais Cultura de Apoio a Bibliotecas Públicas encerram-se no próximo dia 15 de julho.  Já as inscrições para o Edital de Fomento à Produção, Difusão e Distribuição de Livros em Formato Acessível acabam dia 22 de julho.

O Edital Mais Cultura de Apoio a Bibliotecas Públicas vai beneficiar 300 bibliotecas públicas, com investimento de R$ 30,6 milhões para a modernização dos equipamentos, a instalação dos espaços em distritos, bairros periféricos ou zonas rurais e a adequação do local às pessoas com deficiências. São três formas de participação e a categoria III é voltada para a questão da acessibilidade. Nesta categoria, o MinC apoiará a biblioteca pública – municipal ou estadual – com até R$ 85 mil. Serão apoiadas 30 iniciativas, que poderão usar o recurso para a compra de acervo e de equipamentos e mobiliário destinados a portadores de deficiências; capacitação de funcionários voltados para aperfeiçoar a gestão e o atendimento e serviços oferecidos aos usuários com deficiência; ampliação ou reforma física do espaço, adequando-o aos portadores de necessidades especiais, e a criação de programação sócio-cultural.

Já o Edital de Fomento à Produção, Difusão e Distribuição de Livros em Formato Acessível irá destinar R$ 1 milhão para projetos que fomentem a produção, difusão e distribuição de livros em formato acessível para pessoas com deficiência visual, ou seja, livros convertidos por meio de técnicas especializadas de adaptação, que proporcionem descrição ou narração das possíveis representações gráficas presentes na obra, nos formato Daisy, Braille, livro falado (voz humana ou sintetizada). As três categorias deste edital são voltadas para a acessibilidade e abrangem infraestrutura de produção de livros em formato acessível; produção e distribuição de livros em formato acessível e capacitação e difusão em livros em formato acessível.

De acordo com dados do IBGE (Censo 2000), o Brasil tem 2,5 milhões de pessoas cegas ou com deficiência visual severa.

            “A democratização do acesso ao livro passa também pela necessidade de oferta de formatos acessíveis. Por isso que os editais do Ministério da Cultura, na área de livro e leitura, têm contemplado esta questão”, afirma o diretor de Livro, Leitura e Literatura da Secretaria de Articulação Institucional do MinC, Fabiano dos Santos Piúba.

     Os editais completos encontram-se no site: www.cultura.gov.br

25/06/2010 Posted by | Resenhas | Deixe um comentário

:: Musical da Broadway “O Médico e o Monstro” estreia dia 09 de julho

Produção tem custo estimado de R$ 6 milhões e fará 80 apresentações no Teatro Bradesco.

São Paulo, junho de 2010 – Nando Prado, Kiara Sasso e Kacau Gomes serão protagonistas do musical da Broadway Jekyll & Hyde – O Médico e o Monstro, que estreia no Brasil no próximo dia 9 de julho. O espetáculo, baseado na obra clássica de Robert Louis Stevenson, já teve mais de 1.500 exibições no Plymouth Theater em Nova Iorque.

A superprodução conta com grandes nomes, como o cenografista J.C. Serroni e o estilista Fause Haten, que desenvolve os figurinos. A versão brasileira é assinada por Cláudio Botelho, com direção musical de Paulo Nogueira e direção geral artística de Fred Hanson, da Broadway.

O Médico e o Monstro já foi montado em 17 países e a produção brasileira tem custo estimado de R$ 6 milhões. Com patrocínios da Nestlé, Cielo, Bradesco e ABB, serão feitas aproximadamente 80 apresentações do espetáculo no Teatro Bradesco, em São Paulo.

A versão brasileira envolve mais de 200 profissionais, contando com 28 atores e uma orquestra de 17 músicos. O Musical tem como realizadores e produtores Diego Ramiro e Lilian Cordeiro (Kabuki Produções), Paulo Leal e Sergio Leal (PSL) e a Mondo Entretenimento.

Os ingressos estão à venda pelo site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br), pelo telefone (11) 4003-1212 e também na bilheteria do Teatro Bradesco. A produção do espetáculo também permite a venda a grupos pelo telefone (11) 4786-1522 ou sessões coorporativas fechadas pelo telefone (11) 3168-7222.

Sinopse do espetáculo

A história acontece em Londres no ano de 1885, quando o brilhante doutor Henry Jekyll, procurando uma cura para a loucura de seu pai, tenta desenvolver uma fórmula para isolar o lado mau das pessoas, partindo do pressuposto de que todas têm duas personalidades. O médico pede permissão para testar sua fórmula em pacientes de um hospital local e, ao ter seu pedido negado, se voluntaria secretamente como cobaia da experiência, transformando-se em Edward Hyde, seu alterego do mal.

Os moradores da cidade começam a desconfiar das atitudes de Jekyll por passar horas trancado em seu laboratório às vésperas de seu casamento com a cobiçada Emma e por seus encontros com a prostituta Lucy, que se torna alvo de interesse de Hyde. As coisas se complicam ainda mais quando é anunciada a morte do bispo de Basingstoke e Jekyll assina um testamento que deixa tudo para o recém-chegado Hyde. Enquanto isso, a personalidade de Hyde se apossa cada vez mais do dócil doutor Jekyll.

MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

FirstCom Comunicação (www.firstcom.com.br)

Luis Claudio Allan (luisclaudio@firstcom.com.br)

Larissa Rosa (larissa@firstcom.com.br)

Ana Claudia Gerardi (anaclaudia@firstcom.com.br)

Tel.: (11) 3034-4662 / 4652

O Médico e o Monstro

Estreia: 09 de julho

Duração: 2h30min (intervalo: 15min)

Classificação: 12 anos

25/06/2010 Posted by | Agenda cultural, Em cartaz, Mais cultura | Deixe um comentário

:: Garantido e Caprichoso unidos pela de acessibilidade em Parintins nesta 6ª feira

Garantido e Caprichoso unidos pela de acessibilidade em Parintins nesta 6ª feira (25)
Dois bandeirões da campanha nacional de Acessibilidade unirão por alguns instantes as torcidas dos Bois Garantido e Caprichoso, na abertura do Festival Internacional de Parintins, no Amazonas, nesta sexta-feira (25). Promovida pelo Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade) e pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, por meio da Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. A campanha atua para a sensibilização, conscientização e mobilização da sociedade para a eliminação das barreiras, de informação, arquitetônicas, dentre outras, que impedem as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida a participarem efetivamente da vida em sociedade.

 “É a busca da cidadania plena para pessoas com deficiência, idosos, gestantes, pessoas obesas e com mobilidade reduzida à acessibilidade”, afirma Márcia Melo, secretária executiva do Conade. Ela conta que os bandeirões, de 450 metros quadrados cada, serão estendidos pelas duas torcidas no Bumbódromo, às 20 horas, com as cores dos bois homenageados, um azul e outro vermelho.

Esta é a primeira vez que a bandeira entra em um festival folclórico, a campanha já adentrou os estádios de futebol e quadras de escolas de samba e tem o apoio de  personalidades do esporte, clubes e federações de futebol e do meio artístico, além de instituições públicas federais, estaduais e municipais.

O festival movimenta a economia da cidade e representa 40% do PIB da região.  A importância do resgate da divulgação do folclore nacional e divulgação do direito de todos a acessibilidade promovendo esse encontro da águas.

Esta é a primeira vez que a bandeira entra em um festival folclórico, a campanha já adentrou os estádios de futebol e quadras de escolas de samba e tem o apoio de  personalidades do esporte, clubes e federações de futebol e do meio artístico, além de instituições públicas federais, estaduais e municipais.

A campanha, coordenada pelo Conade – órgão da estrutura básica da SEDH, foi lançada em 2005, durante a 1ª Conferência Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência. Tem por objetivo sensibilizar e mobilizar a sociedade para a eliminação das barreiras de atitude, de informação, arquitetônicas, dentre outras, que impedem as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida a participarem efetivamente da vida em sociedade. O objetivo é favorecer a conscientização e estimular uma ação pró-ativa para a construção de uma sociedade inclusiva, solidária que possibilite igualdade de oportunidades. 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Censo 2000, no Brasil existem 24,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência ou incapacidade, o que representa 14,5% da população brasileira.
 
Várias prefeituras, Governos de Estado, clubes de futebol, personalidades públicas como Pelé, Zico, Roberto Dinamite, entre outros já aderiram.
 

Festival de Parintins –  O Festival de Parintins é realizado todos os anos no interior do Amazonas entre os dias 28 e 30 de junho e consiste na competição entre os Bois Garantido e Caprichoso, que traz à tona a história do Boi-bumbá com apresentações de carros alegóricos com efeitos especiais, fantasias e coreografias e atrai todos os anos mais de 100 mil turistas para o local.

Durante o festival é contada a estória do Pai Francisco e Mãe Catrina, que grávida desejou comer língua de boi, e seu marido para saciar sua vontade mata o boi preferido de seu patrão, que ao descobrir o feito chama um padre e um pajé que ressuscita o animal e, então ele perdoa os empregados.

Festival Internacional de Parintins

Data: 25 a 27 de junho de 2010
Horário: 20 horas

Local: Bumbódromo de Parintis (AM)

24/06/2010 Posted by | Agenda cultural | Deixe um comentário

:: “Blitz”, do premiado dramaturgo Bosco Brasil, estréia com direção de Ivan Sugahara‏

“Blitz”, do premiado dramaturgo Bosco Brasil, estréia com direção de Ivan Sugahara

Montagem marca o retorno do autor aos palcos paulistanos e tem Janaína Ávila e Marcello Escorel no elenco. Temporada começa no dia 17 de julho (estréia para convidados) no Centro  Cultural São Paulo – Sala Paulo Emílio

Estréia em 17 de julho, no Centro Cultural São Paulo, Sala Paulo Emílio, a peça “Blitz”, escrita por Bosco Brasil, um dos mais importantes dramaturgos brasileiros.  Bosco recebeu os prêmios Shell e APCA de melhor autor em 2002 por “Novas Diretrizes em Tempos de Paz”, e com outras duas indicações ao Shell: “O Acidente” (2000) e “Cheiro de Chuva” (2007).

O espetáculo, dirigido por Ivan Sugahara, tem no elenco Marcello Escorel, que realiza pela terceira vez uma incursão em um texto de Bosco Brasil. O ator, que por sua atuação em “Cheiro de Chuva” foi indicado ao prêmio Shell, contracena com Janaína Ávila, atriz paulistana com passagem pelo CPT de Antunes Filho que também é responsável pela produção da peça.

Blitz trata de temas delicados como a violência e o medo, além da influência da sociedade em nossas vidas particulares.  A peça traz o conflito de dois personagens: Cabo Rosinha (Marcello Escorel) e sua esposa, Helô do Pãozinho (Janaína Ávila). O primeiro é acusado de ter matado um menino em uma blitz realizada em uma escola pública, a segunda pressionada pela opinião pública resolve abandonar o marido, com medo daquele a quem ama. O espetáculo traz a discussão final do casal, no momento em que Helô revela ao policial que o deixará. A platéia, então, testemunha o desenrolar de um drama vivido por eles todos os dias.

O texto de “Blitz” segue o estilo já característico e premiado do autor de “Novas Diretrizes em Tempos de Paz”: formato curto e diálogos elaborados de forma a prender a atenção do espectador. Em um ritmo acelerado os segredos e medos dos personagens são revelados e a platéia é levada a tornar-se cúmplice do policial que acabara de julgar.

Segundo seu diretor, Ivan Sugahara, uma das grandes preocupações foi não cair no óbvio e nos clichês de dramas. “Trabalhei o texto para mostrar a repercussão da violência na vida do casal em sua vida cotidiana, revelando a sensação de isolamento. Desde o início, nossa preocupação foi fugir da linguagem dramática. Cenário, figurino e trilha sonora foram pensados voltados para a linguagem lúdica e metafórica”, diz o diretor.

Em sua terceira peça de Bosco Brasil, Marcello Escorell faz o contraponto à figura frágil, doce e sofrida de Helô do Pãozinho, interpretada por Janaína Ávila. “O ator, que demonstra muita força em seu corpo e na maneira de gesticular e falar, acaba se fragilizando perante a personagem de Janaína no decorrer da trama”, explica Sugahara.

O espetáculo foi ganhador do Edital Eletrobrás Cultura 2009 para essa montagem e vem de uma temporada no Rio de Janeiro de três meses, com críticas muito favoráveis:

Crítica de Lionel Fischer – 22 de março

“Com relação ao espetáculo, Ivan Sugahara realiza aqui um de seus melhores trabalhos, evidenciando uma compreensão perfeita das propostas do autor, trabalhando de forma exemplar os tempos rítmicos, os muitos silêncios (sempre preenchidos de grande carga emocional) e também valorizando na medida certa as explosões do casal. Este, cumpre registrar, interpretado de forma irretocável pelos dois intérpretes. Janaína Ávila consegue valorizar todas as características de uma personalidade atormentada pela dúvida e pela mágoa, com Marcello Escorel demonstrando, mais uma vez, porque merece ser considerado um dos melhores atores de sua geração, já que tudo que faz nos convence por sua enorme capacidade de entrega e por sua inteligência cênica, que o faz optar por caminhos que causariam pânico em atores apenas medianos e que se contentam com o óbvio. Sem dúvida, uma atuação brilhante.”

Crítica Veja Rio – 30 de março

Alta Tensão – Montagem e elenco inspirados realçam as virtudes do drama Blitz, novo texto de Bosco Brasil

(…)Janaína Ávila empresta emoção na medida certa à meiga e compreensiva Helô, enquanto o tarimbado Escorel faz do policial um tipo duro, pela natureza de sua atividade, mas também com um lado frágil. Juntos, elenco e equipe técnica levam a plateia a acompanhar de perto uma história triste da qual se tiram algumas lições.

SERVIÇO:

Peça:  “Blitz”
Autor: Bosco Brasil
Direção: Ivan Sugahara
Elenco: Janaína Ávila e Marcello Escorel
Centro Cultural São Paulo – Sala Paulo Emilio – R. Vergueiro, 1000
Estréia: 17 de julho de 2010 (para convidados)
Temporada: de sexta a sábado, às 21h, e domingo, às 20 – Até 15 de agosto
Preço: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)
Classificação etária: 12 anos

FICHA TÉCNICA:

Texto: Bosco Brasil
Direção: Ivan Sugahara
Elenco: Janaína Ávila e Marcello Escorel
Iluminação: Renato Machado
Trilha Original: Rebello Alvarenga
Figurino: Patricia Muniz
Cenário: Natália Lana
Adaptação de cenários para viagens: Juliana Fernandes
Visagismo: Marcello Labela
Artista Plástica e Programadora Visual: Juliana Moraes
Cenotécnico: André Salles
Modelista: Lúcia Lima
Músico Intérprete da Trilha: Camila Brioli
Assistente de Direção: Letícia Isnard
Assistente de Produção: Raphael Freire
Assistente de Cenografia: Marieta Spada
Assistente de Figurino: Eve Rodrigues
Assistente técnico de Trilha Sonora: Ricardo Gonçalves
Fotógrafo: Dalton Valério
Produção Executiva no Rio de Janeiro: Casa Cinco – Mariana Rameck e Maria Clara Guim
Produção Executiva em São Paulo: Camila Sartorelli e Roberta Sollera
Realização e Direção de Produção: Janaína Ávila e 2BB2 Produções Artísticas

24/06/2010 Posted by | Agenda cultural, Em cartaz | Deixe um comentário

:: Bienal elege 45 conselheiros

Em eleição realizada ontem em sua sede, o Conselho de Administração da Fundação Bienal de São Paulo elegeu o quadro de 45 Conselheiros. Nove novos membros integrarão o Conselho: Antonio Bonchristiano, Claudio Thomas Lobo Sonder, Fersen Lamas Lembranho, Jackson Schneider, Jean Marc Robert Nogueira Batista Etlin, Jorge Gerdau Johannpeter, Marcelo Mattos Araújo, Marisa Moreira Salles e Nizan Guanaes.  De acordo com a Presidente do Conselho, Elizabeth Machado, “a eleição do Conselho, que se deu de forma transparente e aberta,  reflete o momento atual da Instituição.” E acrescenta: “a  entrada de novos Conselheiros é bastante benéfica e faz parte das melhores práticas de governança”.

24/06/2010 Posted by | Mais cultura | Deixe um comentário

:: Estreia de “Flor do Deserto”

A história real da ex-modelo e embaixadora da ONU, Waris Dirie.

Como num conto de fadas, a somaliana Waris Dirie tornou-se uma das mais desejadas top models. Nascida numa família de criadores de gado nômades, sua fascinante trajetória a levou dos desertos do Noroeste da África para as passarelas e revistas de moda mais prestigiadas do mundo.

Aos 13 anos, para fugir de um casamento arranjado, atravessa o deserto por dias até chegar a Mogadishu, capital da Somália. Logo seus parentes a mandam para Londres para trabalhar como empregada na embaixada da Somália, onde passou o resto de sua adolescência sem ser alfabetizada.

Quando se depara com a possibilidade de retornar a uma Somália destruída pela guerra, Waris se vê ilegal no país, sem ao menos um lugar para morar. Com a ajuda de uma descontraída vendedora, Waris consegue não apenas um abrigo como também uma amiga em quem pode confiar.

Trabalhando num restaurante fast-food acaba sendo descoberta pelo famoso fotografo Terry Donaldson e, através da ambiciosa agente Lucinda, transforma-se em uma verdadeira modelo. Mas apesar da vida de sucesso e glamour, Waris ainda sofre com as violentas lembranças de um segredo de infância.

No auge de sua carreira, Waris revela ao mundo que foi vítima da mutilação genital feminina, levantando o debate e lutando contra essa bárbara tradição.
Título original: Desert Flower
2009, 124 min, cor, 14 anos.

(Áudio em Inglês e Somali) Drama

Diretor: Sherry Hormann

Roteiro: Sherry Hormann

Produzido: Peter Herrmann

Co-Produtores: Benjamin Herrmann, Danny Krausz

Diretor de Fotografia: Ken Kelsch

Direção de Arte: Matthias Klemme, Petra Maria Wirth

Edição: Clara Fabry

Trilha: Martin Todsharow

Editor de som: Stefan Colli

Distribuição: IMOVISION

PRÊMIO:
Prêmio do Público como “Melhor Filme Europeu” no San Sebastián International Film Festival – 2009

Elenco
Liya Kebede (Waris Dirie adulta)                          

Sally Hawkins                          

Timothy Spall                          

Juliet Stevenson                      

Craig Parkinson                       

Anthony Mackie                      

Meera Syal                             

Soraya Omar-Scego (Waris Dirie adolescente)              

Teresa Churcher                      

Eckart Friz                              

Anna Hilgedieck                       

Matt Kaufman                         

Emma Kay                              

Eliezer Meyer                          

Prashant Prabhakar                 

Nick Raio                                

Robert Robalino                      

Chris Wilson                            
 

ESTREIA: 25 DE JUNHO DE 2010

Circuito:

BELO HORIZONTE 

BRASILIA

CURITIBA

FLORIANOPOLIS 

FORTALEZA

GOIANIA

PORTO  ALEGRE

RECIFE 

RIO DE JANEIRO

SALVADOR 

SÃO PAULO

23/06/2010 Posted by | Agenda cultural, Em cartaz | Deixe um comentário

:: O guia definitivo para o leitor ir mais fundo na história e descobrir verdades surpreendentes

Após os sucessos Decifrando o Código Da VinciIluminando Anjos e Demônios, Simon Cox retorna com

Desvendando O Símbolo Perdido, sua nova obra de análise de um bestseller de Dan Brown.

“A cédula de um dólar é um instrumento mágico. Esse item do dia a dia feito de

fibras, papel e tinta está repleto de simbolismo místico e sagrado. Para os que têm o conhecimento para enxergar, a nota de um dólar é uma cornucópia de coisas misteriosas e estranhas; ela é repleta de símbolos, dicas e indícios que levam a significados mais profundos. É verdadeiramente um objeto mágico.

Quando Katherine Solomon e Robert Langdon tentam escapar da CIA no banco de trás de um táxi, em O Símbolo Perdido, a pesquisadora subitamente pega uma nota de um dólar e usa uma caneta para desenhar no verso uma Estrela de Davi sobreposta à pirâmide do Grande Selo. Em cada uma das pontas da

estrela desenhada ela destaca letras que formam a palavra mason (maçom). A participação especial da nota de um dólar na história transmite ao leitor algumas dicas, insinuando a importância muito maior que essa nota tem. Embora tenha um papel desconhecido para muitos, ela é importante no simbolismo misterioso

da fundação e da criação do país, na época recém-nascido, que se chamava Estados Unidos.”

O Símbolo Perdido introduziu milhões de leitores num mundo místico e desconhecido, representado em um lugar em que a maior parte dos leitores nunca imaginou ter tantas intrigas e mistérios: Washington, a capital dos Estados Unidos.

Esta obra sem igual levará o leitor a uma maravilhosa jornada de descobertas pelo mundo de Dan Brown e Robert Langdon. No livro são explicados os verdadeiros mistérios e os fatos históricos que serviram de base para o romance mais recente do autor. A história se desenrola em 12 horas, num período tenso com ação de tirar o fôlego.

Escrito no formato de A a Z, direto e claro, Desvendando O Símbolo Perdido é o guia essencial para acompanhar a empolgante trama de O Símbolo Perdido, terceiro romance protagonizado por Robert Langdon, o famoso simbologista de Harvard.

Visite www.decodingthelostsymbol.com para obter mais informações.

Simon Cox é o maior especialista mundial nos mistérios abordados nos livros de Dan Brown. Autor de vários bestsellers internacionais, incluindo Decifrando o Código Da Vinci e Iluminando Anjos e Demônios, lançados pela Bertrand Brasil. Seus livros são leitura essencial para os fãs de Robert Langdon e já foram traduzidos para quase 20 idiomas. É renomado conferencista, convidado de diversos programas do Discovery Channel sobre Dan Brown, e divide o tempo entre a Grã-Bretanha e Los Angeles. A rede BBC o chama de “historiador do obscuro”.

Serviço:

Desvendando O Símbolo Perdido

(Decoding The Lost Symbol)

Simon Cox

Tradução de Renato Motta

Editora Bertrand Brasil

336 páginas

Preço: R$ 35,00

ISBN: 9788528614336

23/06/2010 Posted by | Lançamentos editoriais | Deixe um comentário