Blog do Resenhando: O Seu Site Cultural

Espaço de apoio do site Resenhando.com

:: Emocionante, impiedoso, autêntico: o romance sobre a Cosa Nostra que todos devem ler

Mais Escuro que a Meia-Noite, de Salvo Sottile, é um romance de sangue, amor e morte, ao qual a pena prudente e afiada do autor imprime um ritmo cinematográfico, com sequências emocionantes que se sucedem num imprevisível suspense. Uma história de máfia que não cede à retórica nem aos estereótipos do gênero e compõe um quadro vibrante, de rara potência dramática.

“Parecia que o boss tinha um plano pré-estabelecido na mente. Um plano suicida. Chiavetta percebeu e tentou detê-lo.
— Giaconia, assim você vai ser morto…
O boss virou-se para o sargento.
A sua expressão era tranqüila, resignada.
— Sargento, o senhor sabe como é que nós dizemos? Mais escuro que a meia-noite não pode ficar… o senhor sabe o isso significa, não é?
Sim, Chiavetta sabia.
Giaconia queria fazê-lo entender que já estava acabado, que não tinha nada a perder. Não tinha mais a mulher, a sua vida estava destruída, o que lhe importava mais que voltar agora para o Criador?
A sua meia-noite, Nino superara há pouco.
Storione pôs uma mão no braço de Matteo e pediu que ele abaixasse a pistola. Temia que ele caísse na armadilha de Giaconia e no seu joguinho psicológico.
— Não dê atenção a ele, comissário, não faça nenhuma besteira!!!”
O sargento percebeu que Di Giannantonio já estava em transe. As suas mãos tremiam, os olhos ardiam, a cabeça doía-lhe. Era como se fosse prisioneiro de um pesadelo, de uma espécie de alucinação.O desejo de vingar o pai tornou-se mais forte que qualquer pensamento racional. A sua arma tremia imperceptivelmente. Para deixá-la firme,Matteo a tinha empunhado também com a outra mão, enquanto a voz de Giaconia confundia os seus pensamentos.
— Anda, comissário, atira!
Numa fração de segundo, Di Giannantonio abaixou o cano, fez mira e disparou o gatilho.
Atirou.
Storione instintivamente levou as mãos à cabeça.”

Em meados dos anos 1980, Nino Giaconia entra para uma das mais famosas famílias mafiosas da Itália: os Corleones. Junto com o cunhado Gaspare, que logo se torna o boss, ele conquista a fama de matador impiedoso e sem escrúpulos, inteiramente dedicado aos interesses da Cosa Nostra. O que o diferencia dos demais da organização é que, para ele, a esposa está em primeiro lugar. Ou estava.

Bela e angustiada, Rosa decidiu casar-se com Nino para fugir da casa do seu severo e grosseiro pai. O que ela não imaginava é que tal escolha transformaria sua vida num inferno e que, com o passar do tempo, entraria em depressão, acabando por entregar-se à loucura.

Depois de vinte anos de certa tranqüilidade, com policiais e políticos sob o comando da máfia, Gaspare e Nino, surge a juíza Elvira Salemi e o comissário Matteo Di Giannantonio, que, embora, atormentados por dúvidas e contradições, estão decididos a não esmorecer, custe o que custar.

A trama de Mais Escuro que a Meia-Noite é tão real que, em alguns momentos, o leitor terá a impressão de estar lendo um livro de não ficção de Roberto Saviano. Para escrever esse romance, Sottile estudou a máfia e seu modo de agir, entendendo completamente o que leva seus integrantes a agir de maneira fria, calculista, porém imprevisível.

Salvo Sottile, jornalista, é redator-chefe do noticiário na Tg5. Iniciou sua carreira em Palermo ainda muito jovem e testemunhou alguns dos acontecimentos mais importantes dos últimos 20 anos na Sicília. Após uma longa temporada como correspondente na Itália e no exterior, incluindo regiões de guerra, em 2001, transferiu-se para Roma, onde mora e trabalha. Em 2007, publicou seu primeiro romance, Maqeda, que, após o sucesso de venda e de crítica, será adaptado para o cinema.

SERVIÇO:
Mais Escuro que a Meia-Noite
(Più scuro di mezzanotte)
Salvo Sottile
Tradução de Ana Resende
Literatura Estrangeira, Itália, Máfia
Editora Bertrand Brasil
378 páginas
Preço: R$ 44,00
ISBN: 9788528614732

17/01/2011 Posted by | Lançamentos editoriais | Deixe um comentário